Principais indicadores de desempenho de processos (KPI)

Principais indicadores de desempenho de processos (KPI)

Os indicadores de desempenho de processos, que também são chamados de KPI (Key Performance Indicator), tem como principal função mensurar o desempenho das tarefas e determinar se a empresa tem conseguido ou não atingir seus objetivos e metas.

Geralmente, estes indicadores são medidos através de um índice (comumente representados por números) que avalia o andamento do processo como um todo ou parcialmente. Também existem os indicadores de desempenho estratégico, que verificam se os objetivos estratégicos (determinados pela alta direção) estão sendo conquistados.

Conheça os tipos de indicadores de desempenho de processos

Ao todo, existem 10 tipos de KPIs que todo gestor precisa conhecer. Vamos expô-los e explicar um pouco no que consiste cada um deles a seguir.

Indicadores de eficácia

Considerando que a eficácia é a relação entre os resultados alcançados e/ou pretendidos, podemos dizer que o maior foco dos indicadores de eficácia é o produto, o resultado obtido e os lucros que vêm deles. Ou seja, ele mede a melhor forma de agir visando as consequências para a empresa.

Indicadores de eficiência

Os indicadores de eficiência têm como objetivo a redução de custos, mensurando todos os recursos aplicados, já que, no seu sentido mais puro, a eficiência consiste em fazer da melhor maneira sem utilizar muitos recursos.

Indicadores de qualidade

Este indicador define a relação entre tudo o que foi produzido e as saídas sem nenhum defeito ou conformidade. Por exemplo: uma empresa de pregos produz cerca de 980 mil unidades por mês adequadas ao uso de uma produção total de 1 milhão, então a porcentagem de qualidade é de 98%.

Indicadores de produtividade

Aqui, o gestor entende a relação entre os recursos utilizados para determinado trabalho e as saídas geradas por ele. Exemplo: um designer de uma agência consegue montar quatro peças em uma hora de trabalho, enquanto outro monta apenas duas, de igual dificuldade e no mesmo período. Isso significa que o primeiro é mais produtivo.

Indicadores de capacidade

Os indicadores de capacidade medem o tempo de produção versus a quantidade de produtos. Exemplo: uma fábrica de cadeiras produz 10 mil unidades por mês.

Indicadores de lucratividade

Não é muito difícil entender que os indicadores de lucratividade medem a relação percentual entre a totalidade das vendas e o lucro. Se numa empresa forem vendidos 400 mil reais em produtos e o lucro for de 40 mil, significa que a lucratividade gira em torno dos 10%.

Indicadores de rentabilidade

Os indicadores de rentabilidade analisam a porcentagem entre o investimento feito e o lucro. Neste cenário, temos uma empresa que investe cerca de 500 mil reais e tem 100 mil de lucro, portanto, ela apresenta uma rentabilidade de 20%.

Indicadores de competitividade

Como o próprio nome já sugere, o indicador de competitividade tem como principal objetivo mensurar a relação da empresa com as concorrentes diretas.

Indicadores de valor

Indica a relação entre o valor percebido ao receber algo ou um produto e o valor real despendido para o seu recebimento.

Indicadores de efetividade

Nesse caso, são verificados os resultados da conjugação entre eficácia e eficiência, citadas anteriormente.

Por que os indicadores de desempenho de processos são importantes

Os KPIs são imprescindíveis, pois controlam as atividades da corporação, rastreando e seguindo o andamento do processo, colhendo informações importantes e tornando-as acessíveis aos gestores. Desta forma, eles podem estudá-las, tomar as melhores decisões e garantir resultados positivos.

Entenda melhor como implementar os indicadores de desempenho na sua empresa com a ajuda da DM Consultoria, líder em gestão de processos. Agende uma reunião ou peça um orçamento com apenas alguns cliques!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *