Como transformar o ultrapassado Departamento Pessoal num RH estratégico

Como transformar o ultrapassado Departamento Pessoal num RH estratégico

Foi-se o tempo em que o setor de Gestão de Pessoas só precisava se preocupar com o número de funcionários da empresa e em cuidar da papelada. Na verdade, foi-se o tempo em que o setor de Gestão de Pessoas se chamava Gestão de Pessoas. Agora, a área de Recursos Humanos é muito além disso, ela atua com a gestão de processos. As maiores empresas deram novas funções para essa equipe, que tornou-se essencial para o bom desempenho da casa. Saiba como realizar essa transformação também na sua companhia.

Faça uma boa escalação do seu time

Antes de formar uma boa equipe para a sua empresa, é necessário entender do que ela precisa. Quais são os recursos humanos que estão escassos? No futebol, não seria muito eficiente contratar um bom e caro atacante quando a parte ofensiva do time já dá conta do recado, mas a defesa ainda é precária. O mesmo vale para a sua instituição. Mapeie a sua empresa, verifique o que está em falta e, só depois, supra.

Seja atrativo

Depois de entender o que a sua empresa precisa, é importante ser atrativo para quem vai chegar, principalmente se a vaga a ser ocupada tiver um número baixo de profissionais disponíveis no mercado de trabalho. Ninguém quer trabalhar num local com fraca reputação ou com poucas oportunidades de crescimento. Hoje em dia, nem sempre o salário é um fator determinante para a escolha do possível candidato.

Recompense seus funcionários

O salário pode não ser determinante, mas é um fator que chama atenção de muitos. Pesquisar qual é o salário médio de cada função é importante também para tomar conhecimento de quais áreas são as mais importantes. Além disso, é interessante oferecer benefícios que sejam atrativos ao funcionário, como assistência médica, transporte, alimentação… Porém, é necessário haver um equilíbrio entre o que a empresa deve fornecer e o que ela realmente pode oferecer. Prometer o que não se pode cumprir por não ter dinheiro suficiente em caixa pode gerar um efeito negativo ao bem-estar do ambiente corporativo.

Dê o que eles precisam (e mais um pouco) para trabalhar bem

Falando em bem-estar, é importante levar essa questão a sério. Lembra-se de que a empresa está lidando com humanos, que têm emoções, e que pequenos detalhes podem fazer toda a diferença para manter um clima agradável e menos estressante. Já não vale mais oferecer só o básico (ar-condicionado, banheiros e equipamentos que funcionem etc). Com o passar do tempo, os funcionários precisam ser cada vez mais mimados. Então, vale a pena pensar em atividades de estimulação em que haja recompensa, como campanhas de metas e resultados, além de deixá-los a par do que está acontecendo na casa. Assim, eles se tornam mais integrados e necessários ao time, e mais interessados em continuar.

A gestão de processos pensa além

Mesmo que um bom funcionário deixe a empresa, é possível fazer com que o seu trabalho continue gerando bons resultados com a gestão do conhecimento. Isso se dá documentando e preservando, em sistemas de comunicação confiáveis, as informações e conhecimentos passados por tal empregado. Com o passar do tempo, esse conhecimento pode ser passado a novos funcionários, sendo, assim, ampliado. Desta maneira, todos saem beneficiados.

Todos esses pontos citados acima são realizados de maneira eficiente quando se utiliza o BPM, o Gerenciamento de Processos de Negócios. Porém, não é tão simples aplicá-lo logo de cara. Para isso, é importante ter alguém em quem confiar, como a DM Consultoria, líder em gestão de processos. Entre em contato e entenda melhor como melhorar o desempenho da sua empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *